#mindfulnesstododia D5 - Estresse (2)


| D5 |

Tá estressado? Vamos dar um jeito nisso!

Se você viu o post de ontem do #mindfulnesstododia, você aprendeu um pouco sobre como o nosso corpo reage automaticamente à situações de perigo. No exemplo que dei, uma situação de perigo real: um predador te atacando.

O que quero te contar hoje é que esse sistema de alerta/defesa também é acionado pelos seus pensamentos. Isso mesmo, o sistema que foi desenvolvido pelo cérebro pra garantir a sua sobrevivência na “selva”, também entra em atividade quando você se preocupa demais com alguma coisa. Ou seja, quando você passa o dia ansioso, pensando nos seus problemas e nos do mundo, você está sinalizando pro seu corpo que há uma situação de perigo eminente e que ele precisa estar pronto pra reagir e garantir a sua sobrevivência. Do olhar estranho que o seu chefe te deu, à ligação que você não fez pro seu pai no aniversário dele – tudo, tudinho que se passa na sua cabeça está sendo monitorado pelo seu corpo, que se organiza a cada momento, fisiologicamente, como se precisasse fugir ou lutar contra um leão, acionando sistemas que garantem a sua prontidão e deixando em segundo plano sistemas “secundários” como o imunológico e o digestivo, por exemplo.

Pra ficar bem claro: sabe quando você vai ao médico e ele te diz que a sua gastrite, a virose, a dor no peito, a insônia, alergia na pele são causadas pelo “estresse”? É o resultado disso aqui, acontecendo, diariamente, por semanas, meses, anos.

O sistema nervoso parassimpático, que deveria ser acionado pra acalmar e restabelecer o corpo depois de uma situação de perigo, começa a esquecer o caminho “de volta” para o estado neutro. Em outras palavras, você passa 24 horas em estado de alerta e todo o seu corpo está fazendo um esforço enorme pra te manter pronto pra ação e garantir a sua sobrevivência. Cada novo assunto que você coloca na lista de coisas pra se preocupar, é mais um sinal que você manda pro cérebro, pedindo pra ele continuar fazendo isso.

Levou um susto né? Pois é... por falta de conhecimento sobre isso, a gente acaba sobrecarregando o corpo e o resultado não pode ser bom, né? Mas, calma, que tem jeito, e você vai ver no post de amanhã.


0 visualização

© 2017 por Thais Requito.