#mindfulnesstododia D90


Já contei aqui a história de quando tive a crise que foi o início de uma grande transformação na minha vida. Pra quem duvidava do estado em que fiquei, tá aqui esse combo que não me deixa mentir. Quando resolvi me mudar pra Londres, enquanto ainda sofria dos ataques de pânico, a mudança em si se tornou mais uma das coisas que me apavorava. Eu já não tomava remédios há meses, mas o medo de começar a ter crises outra vez, num país em que não conhecia ninguém, as vezes parecia maior do que eu podia lidar. Por isso, a doutora Euthymia (que vai dar o curso de outubro comigo), me sugeriu trazer esse kit sobrevivência. Era o meu botão do batman em caso de emergência. Eles viviam na minha bolsa, no começo. Depois começaram a ficar em casa. Até que um dia eu esqueci que eles existiam. Essa semana, enquanto empacotava tudo, pra mais uma temporada de viagens, encontrei esse carinhas aí. Sorri ao perceber que estavam todos intactos. Deu vontade de fazer um quadro e colocar na parede pra me relembrar sempre da coragem que tive de me jogar no mundo, quando absolutamente tudo parecia incerto. Mas, o que me alegra de verdade é saber que eu aprendi tanto sobre mim mesma nesses últimos anos, que não precisei recorrer a esses recursos, mesmo nos momentos mais difíceis. Isso porque aprendi a ouvir o meu corpo, tenho descoberto sobre os padrões da mente, sobre as emoções e pensamentos que, tantas vezes, me impediam de viver, plenamente, o momento presente. Em dias como hoje, em que me vejo na tpm, ansiosa, mudando de casa, com vários voos longos pela frente, estudando, organizando viagens, preparando toda a temporada no Brasil... pauso, respiro, sinto os pés no chão, reconheço tudo o que já passei até aqui, me dou parabéns, me faço um carinho, me alimento ainda melhor, durmo, medito, passo tempo com as pessoas que gosto e, principalmente, vivo um momento após o outro. Quando parece que o mundo vai me engolir, preciso, mais do que nunca, cuidar de mim mesma, ter consciência e respeitar os meus limites. Ser gentil comigo e com os outros. Sabendo que esse instante é o único que importa. E que ele é um grande presente. O presente. Que presente!


448 visualizações

© 2017 por Thais Requito.